Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Sistema Famasul divulga resultados do primeiro ano de parceria com Patrulha Rural

Policiais realizaram mais de 2 mil ações de segurança e passaram por capacitações no Senar/MS.

Fotos: Divulgação

Durante este primeiro ano de Patrulhamento Rural, 2,6 mil propriedades rurais de Mato Grosso do Sul se cadastraram para receber o monitoramento da Polícia Militar. A iniciativa faz parte do programa “Campo Mais Seguro”, lançado pelo Governo do Estado em março de 2022, na sede do Sistema Famasul. O objetivo é monitorar e garantir a segurança nas áreas rurais, com auxílio de tecnologia de georreferenciamento.  

“Esta é uma importante ação para o setor, porque traz segurança necessária para focarmos na produção. É uma preocupação com a população que mora e trabalha no campo, e muitas vezes tem dificuldade ao acesso imediato na cidade. São pessoas que geram emprego e renda e que contribuem para o avanço do estado. Agradeço por esse apoio integral, envolvendo as secretarias e forças policiais, que sempre atendem nossas demandas da forma mais coerente possível”, afirmou o presidente do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni.

Com o intuito de contribuir com a segurança no campo, o Sistema Famasul realizou diversas parcerias ao longo deste primeiro ano. Foram entregues 1.500 placas de identificação de propriedade, com informações do batalhão da PM da região e contato via WhatsApp, os telefones da polícia para denúncias e ocorrências – 190 e 180.

Em parceira com o Senar/MS, 24 policiais militares da Patrulha Rural realizaram o curso de operação de drone, para auxiliar nas fiscalizações. As aulas foram realizadas no Centro de Excelência em Bovinocultura de Corte.

“Os policiais militares foram treinados e capacitados para atuar no patrulhamento rural em todos os biomas de Mato Grosso do Sul, sendo Pantanal, Cerrado e Mata Atlântica. Como resultado, a segurança na área rural foi reforçada, dificultando o avanço da criminalidade no campo, ampliando a sensação de segurança nas áreas rurais do estado “criando um bom lugar para viver e investir”, afirmou o Coordenador Estadual de Policiamento Rural da Polícia Militar, Coronel Gilberto Santana.

De acordo com dados da Patrulha Rural, em um ano, os policiais registraram 2.233 ações de segurança ostensiva, combateu crimes de violência doméstica, mandados de prisão, além de apreensões de drogas como maconha e cocaína, e apreensão de contrabando de cigarros.

Deleagro – O programa “Campo Mais Seguro” também conta com apoio da Delegacia Especializada de Combate a Crimes Rurais e Abigeato (Deleagro), que atua na repressão e investigação de crimes nas áreas rurais, principalmente relacionados ao gado, subtrações de insumos, defensivos e maquinários agrícolas.

Segundo o levantamento da delegacia, só no primeiro trimestre de 2023, comparado ao mesmo período de 2022, houve uma redução de cerca de 46% nos crimes de abigeato e furto de grande monta. Os registros de boletins de ocorrência reduziram de 109 nos primeiros três meses de 2022, para 58 ocorrências no ano de 2023.

“Hoje os produtores rurais, independentemente de seu tamanho, possuem à sua disposição uma unidade de polícia judiciária dedicada especialmente a reprimir e investigar os delitos patrimoniais contra o homem do campo. A aproximação das forças de segurança com as entidades representativas do agronegócio, dentre elas a Famasul, é de grande importância no cenário atual em que a criminalidade também tem migrado para as áreas rurais, assim como os crimes de diversas modalidades têm visado o agronegócio”, afirmou o delegado titular da Deleagro, Mateus Zampieri.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.