Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de junho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Fundação MS elege nova diretoria para triênio 2023/2025

Valorizar parcerias institucionais e identificar novas tecnologias a favor da pesquisa, estão entre objetivos da nova gestão

Foto: Divulgação

Membros Fundação MS para a Pesquisa e Difusão de Tecnologias Agropecuárias, elegeram uma nova diretoria, que assume a instituição a partir desta terça-feira (20). O agricultor, Daniel Franco, que atuou como diretor financeiro da Fundação MS na gestão anterior, passa a ser novo presidente Conselho administrativo, durante a gestão 2023/2025. Também foram nomeados novos conselheiros fiscais e técnico administrativo.

Como desafio para a nova gestão, o presidente Daniel Franco, sinaliza a manutenção da credibilidade, a transparência na divulgação dos resultados das pesquisas e, principalmente, atender as demandas dos produtores rurais. “A Fundação MS possui 11 unidades de pesquisa e inúmeras demandas de diferentes tipos de produção. Nossa proposta inclui investimento em pessoal, treinamento e capacitação contínua, não apenas para os pesquisadores, mas também para os técnicos, coordenadores de campo e toda a equipe”, explica.

Valorizar a parceria com outras instituições de pesquisa e estreitar laços, estão entre as ações previstas para nova gestão. “Temos uma troca constante de experiências com outros institutos de pesquisa, como a Embrapa, e precisamos cada vez mais unir forças nesse sentido. Pretendemos explorar alternativas, especialmente a rotação de culturas, para enfrentar as intempéries climáticas, como períodos prolongados de estiagem, temperaturas altas ou mínimas. Também precisamos compreender como as novas ferramentas, como os drones, por exemplo, podem realmente contribuir para a pesquisa e aprimoramento de nossas culturas. Esse também é um objetivo da entidade com o qual pretendemos trabalhar”, destaca Franco, ao lembrar também da Inteligência Artificial na agricultura.

Luciano Muzzi Mendes, que esteve à frente da entidade nos últimos seis anos, continuará no Conselho Técnico-Científico da Fundação. Para ele, o trabalho realizado pela gestão anterior sempre buscou uma evolução constante, permitindo que a Fundação MS tivesse um papel importante na pesquisa aplicada e no desempenho da agropecuária de Mato Grosso do Sul.

“Dentro desse processo de evolução constante, que tem sido o trabalho realizado pela Fundação MS, é importante ressaltar que tudo é feito em equipe. Isso permitiu que a Fundação obtivesse solidez financeira e fizesse investimentos em pesquisa, acelerando a disponibilização dos resultados, para que os produtores pudessem utilizá-los em seus planejamentos e terem resultados cada vez melhores”, enfatiza Mendes.

A nova diretoria da Fundação MS conta também com Fábio Caminha, como vice-presidente e Fernando Casali, como diretor financeiro. Completam o quadro os produtores rurais Juliano Schmaedecke, Elvio Rodrigues, Ana Nery Souza, Roberto Cottica, além dos representantes das instituições mantenedoras Celso Ramos Regis e Sadi de Pauli pela OCB, Artêmio Olegário Júnior e Irineu Busato pela Aprosoja/MS, e Leoncio de Souza Brito Neto e Luis Alberto Moraes Novaes representando a Famasul.

A entidade apresentou, ainda, o novo Conselho Fiscal, composto por Renata Azambuja, Luciano Pompilio Brescansin, Cristiano Binz, Aristides Anastácio Neto, André Ribeiro Moraes e Larissa Landefeldt.

Já o Conselho Técnico-Científico é composto por pesquisadores da Fundação MS, produtores rurais, engenheiros agrônomos e representantes das mantenedoras institucionais – Sistema Famasul, Aprosoja MS e OCB/MS. São eles: Luciano Muzzi Mendes, Krjin Wielemaker, Ake Bernhard Van Der Vinne, Gilberto Darci Bernardi, Isadora Oliveira Rodrigues, Bruno Ricardo Scheeren, João Fernando Dacroce Zanchett, Airton Francisco de Jesus, Anderson Luiz Guido, Justino Sidronio, André F. Dobashi, Luiz Armando Zago e Danilo Fortes.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.