Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 12 de julho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Com participação da ALEMS, evento internacional discute Rota Bioceânica

Eduardo Riedel foi o único governador brasileiro a participar do evento e mencionou o progresso que a Rota vai proporcionar a todos os setores.

Deputado Paulo Corrêa representou a Assembleia junto à comitiva brasileira no evento em Salta (Argentina)/Foto: Guilherme Pimentel

Representantes do Brasil, Argentina, Chile e Paraguai estão reunidos novamente para discutir a continuidade das ações para viabilizar a Rota Bioceânica, que ligará o Atlântico ao Pacífico, em um trajeto para facilitar o comércio da América do Sul com os países asiáticos.

O 3º Foro de los Territorios Subnacionales está sendo realizado em Salta, na Argentina, e conta com a participação de Mato Grosso do Sul com o governador Eduardo Riedel (PSDB), o 1º secretário da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), deputado Paulo Corrêa (PSDB), a prefeita do município de Jardim, Clediane Areco Matzenbacher (PP) e o prefeito de Porto Murtinho, Nelson Cintra (PSDB), além de demais autoridades e empresários dos quatro países.

Paulo Corrêa enalteceu que a Rota é prioridade. “Quero destacar que em apenas quatro meses do novo governo já estamos todos aqui trabalhando pela grande integração que será esse corredor bioceânico. Eu vi isso aqui e nos mostra que é um desejo efetivo de todos e não mais aquela ideia de que cada um defenda seu canto. A ALEMS está sendo representada, o deputado Zeca do PT também viria, mas ficou com dengue, está se recuperando e então estamos aqui todos juntos representando o Brasil”, destacou o deputado.

Eduardo Riedel foi o único governador brasileiro a participar do evento e mencionou o progresso que a Rota vai proporcionar a todos os setores. “Traz desenvolvimento social, econômico, turístico, cultural, de negócios e de integração. Muita satisfação em enxergar de maneira concreta e em um horizonte curto de tempo este sonho de muitos anos. Nós iremos nos esforçar e fazer o necessário para concretizar o corredor”, completou Riedel.

Esta conexão viária vai ligar o Centro-Oeste brasileiro com os portos de escoamento no oceano Pacífico de forma a facilitar as transações econômicas com o restante do mundo. Segundo o Poder Executivo, Mato Grosso do Sul é o coração da rota, que vai seguir pela cidade de Porto Murtinho; cruzará o território paraguaio por Carmelo Peralta, Mariscal Estigarribia e Pozo Hondo. Depois irá atravessar por território argentino as cidades de Misión La Paz, Tartagal, Jujuy e Salta; ingressando no Chile pelo Passo de Jama, até alcançar os portos de Antofagasta, Mejillones e Iquique.

A  Assembleia Legislativa foi pioneira na discussão do corredor bioceânico e promoveu o 1º Fórum de Integração em 2022. O evento reuniu ações a serem realizadas pelos países parceiros na Carta Campo Grande. Toda a cobertura está disponível em uma página multimídia especial, em que você pode acessar clicando aqui.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.