Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Maracaju está entre os 12 municípios do estado com projeto pioneiro contra o Aedes aegypti

Projeto com “armadilha de Ovitrampa” é realizado pelo Ministério da Saúde em parceria com o Governo do Estado

A Prefeitura de Maracaju por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Departamento de Endemias, vem a público informar que o município foi selecionado entre outras 11 (onze) cidades, totalizando 12 (doze) escolhidas para o início do Projeto de Implantação de Vigilância Entomológica, utilizando armadilhas de ovitrampas, que é uma nova estratégia de controle e monitoramento do Aedes aegypti.  

O projeto pioneiro é uma iniciativa do Ministério da Saúde em parceria com o Governo do Estado e terá seu início na sexta-feira 26-05 em toda área urbana do município. Será uma ação de monitoramento contínuo, sendo que as armadilhas serão instaladas pelo menos uma vez por mês, dentro de 7 (sete) dias o Agente de Endemias retornará à residência para recolher o material e fazer a contagem de quantos ovos foram coletados por armadilha.

“Para nós é motivo de alegria, estarmos entre esses municípios que receberão este projeto, mas também de alerta, afinal somos uma das cidades do estado com mais casos confirmados da dengue. Não podemos facilitar, é fundamental o apoio e cooperação da população, já que somente nossos Agentes de Endemias não vencerão essa guerra, por isso, limpem os quintais, confiram e retirem qualquer recipiente que possa acumular água parada, foco principal do Aedes Aegypti, certamente, unidos, poderemos salvar vidas, afinal a dengue mata!” alertou Thiago Olegário Caminha, Secretário Municipal de Saúde.

Em Maracaju serão instaladas 315 armadilhas na região urbana, será instalada 1 (uma) Ovitrampa a cada raio de 200 metros quadrados.

Ocorreu uma capacitação entre os dias 02 a 05 de maio em Ponta Porã com a participação dos 12 municípios, representantes do Ministério da Saúde, Fiocruz, Governo do estado.

Sobre o projeto

O Projeto de Implantação da Vigilância Entomológica utilizando armadilhas de oviposição (ovitrampas) é um projeto do Ministério da Saúde em parceria com a Fiocruz, Governo do Estado e 12 municípios.

Serão instaladas armadilhas chamadas ovitrampas, para monitorar a infestação do Aedes aegypti, essas armadilhas são vasos de plantas com um atrativo e uma palheta de Eucatex onde o mosquito vai depositar seus ovos.

Dentro de 7 dias haverá o recolhimento e a contagem dos ovos para identificar as áreas com maior infestação do Aedes aegypti.

Após o monitoramento há como fazer um mapa de calor das regiões com maior infestação do Aedes Aegypti e realizar ações direcionadas a cada região. A “Ovitrampa” também é uma forma de combate ao Aedes, porque o mosquito vai sempre preferir depositar seus ovos na armadilha, ao invés de outro recipiente com água, isso porque na armadilha terá um composto de água e levedo de cerveja, que é um atrativo para a fêmea.

Os municípios escolhidos para o projeto foram Três Lagoas, São Gabriel do Oeste, Naviraí, Aral Moreira, Amambai, Deodápolis, Maracaju, Caarapó, Ponta Porã, Aquidauana, Coxim e Laguna Carapã.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.