Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 15 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Polícia Civil cumpre oito mandados de busca e apreensão em investigação de fraudes no DETRAN de Bela Vista

A ação “Gravame”, faz parte de uma investigação de crimes de corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistemas de informação, do DETRAN-MS.

Foto: Divulgação

Na manhã desta quarta-feira, 14/06, a Polícia Civil do Mato Grosso do Sul, por meio da Delegacia de Polícia Civil de Bela Vista, deflagrou a operação “Gravame”, sendo cumpridos oito mandados de busca e apreensão nas cidades de Bela Vista-MS e Campo Grande-MS. A ação faz parte de uma investigação de crimes de corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistemas de informação, do DETRAN-MS (Departamento Estadual de Trânsito do Mato Grosso do Sul).

Conforme as investigações, uma servidora do DETRAN de Bela Vista-MS é suspeita de receber propina para a realização de transferências irregulares de veículos. Os automóveis e caminhões, que em sua maioria eram oriundos de outros Estados da Federação, eram encaminhados para transferência de UF ou de propriedade na Agência de Trânsito de Bela Vista, e, em seguida, com a participação da servidora, tinham os cadastros alterados, mesmo sem nunca terem circulado e nem terem sido apresentados para vistoria.

Outra fraude constatada foi a transferência de carretas para a inclusão fraudulenta do 4º eixo nas especificações do veículo, trâmite que, normalmente, depende até mesmo de um engenheiro e de aprovação pelo INMETRO (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia). Apenas em um período de oito meses, a suspeita teria movimentado mais de R$200 mil, em que pese ter recebido pouco mais de R$30 mil como remuneração no mesmo período.

Além da servidora do DETRAN, são alvos dos mandados de busca e apreensão ao menos quatro despachantes que são suspeitos de enviarem valores para que a funcionária realizasse os procedimentos ilegais. A investigação conta com o apoio da Corregedoria de Trânsito (COTRA/PCMS), Grupo de Operações e Investigações (GOI) e 5ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.