Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 20 de junho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Casal de Policiais Militares de MS são encontrados mortos

Mulher foi encontrada morta dentro de caminhonete em Campo Grande

Foto:Henrique Arakaki-Jornal MidiaMax

Uma mulher foi encontrada morta dentro de uma caminhonete, na manhã desta terça-feira (20), na estrada da Gameleira em frente a uma fazenda em Campo Grande MS, se trata de Cássia Silva Machado, de 32 anos, policial militar lotada em Mato Grosso do Sul. Informações são de que ao mesmo tempo, o marido dela, Jorge Augusto Rivarola Saito, que também é PM, foi achado morto em Presidente Epitácio, interior de São Paulo, onde os dois moravam. 

Ambos eram cabos, lotados em Bataguassu, que fica a 36 km de Epitácio. Ingressaram no mesmo ano na Polícia Militar, em 2015. Conforme registro de dependentes da PM, Cássia deixa dois filhos menores de idade, de outros relacionamentos, o mais velho com 3 e caçula de 1 ano de idade.  Jorge aparece oficialmente com 2 filhos também nos registros da Polícia, de 13 e de 11 anos.

O caso segue sendo investigado. Em Campo Grande, a morte de Cássia foi atendida pela Deam (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher) e deverá ser investigada pela delegacia responsável pela região. No local ainda estiveram equipes da Policia Penal, Militar, Civil, Batalhão de Choque, GOI, Perícia e Funerária, além de funcionários da fazenda em frente onde o corpo e o veículo estavam.

Na caminhonete onde Cássia estava foi encontrada e recolhida uma pistola. O veículo estava com os faróis acesos. Um funcionário de uma fazenda, de 64 anos, relatou que quando chegou para trabalhar por volta das 7h20 visualizou o veículo parado com uma pessoa dentro, mas suspeitou que estivesse dormindo.

De acordo com a delegada Rafaela Lobato, plantonista da Deam (Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher), os policias de Mato Grosso do Sul e de São Paulo estarão integradas durante as investigações. “Aparentemente, ambos os casos tem relação. Aqui há indícios de suicídio, mas vamos averiguar se há alguma intercorrência que possa levar a outro crime. Havia um orifício de entrada e saída no crânio dela, da própria arma dela. Não sabemos ainda se a arma utilizada nas duas situações é a mesma. Possivelmente ele faleceu antes dela”.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.