Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 13 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Alcaraz x Djokovic: astros jogam “final antecipada” de Roland Garros

Grandes estrelas da atual edição do Grand Slam parisiense, tenistas sérvio e espanhol fazem enfrentamento na semifinal do torneio, às 9h45. Quem avançar leva o status de favorito à decisão

(crédito: Julien de Rosa/AFP)

Uma espécie de decisão antecipada abrirá os trabalhos das semifinais masculinas em Roland Garros. Nesta sexta-feira (8/6), às 9h45, o líder do ranking mundial, o espanhol Carlos Alcaraz, encara o sérvio Novak Djokovic. É um duelo entre a juventude e a experiência. Alcaraz tem 20 anos, enquanto Djokovic fez 36 em maio.

Se Carlos Alcaraz busca seguir no topo com o segundo título de Grand Slam — o primeiro foi o US Open, em 2022 —, Djokovic mira uma marca imponente. Dono de 22 canecos dos principais torneios do tênis, o sérvio está a um de deixar Rafael Nadal para trás e se isolar como o nome mais vitorioso da modalidade.

“Para mim, é incrível jogar uma semifinal de Grand Slam contra Djokovic, o vi milhões de vezes nas semifinais e nas finais. Ele é um dos melhores da história, tem 45 semifinais de Grand Slam. Este número diz isso tudo. Não é para me esquivar e nem tirar pressão. Se o Novak está lá, é o favorito. Ele conquistou dois títulos aqui e se não conquistou mais, é porque coincidiu com o melhor da história no saibro (Rafael Nadal)”, disse Alcaraz após a classificação sobre o grego Stefanos Tsitsipas.

O encontro entre os dois pode ser considerado um tira-teima. Desde o início da temporada, eles vêm se alternando na liderança do ranking mundial. Djokovic faturou o Australia Open. Alcaraz levou o Master 1000 de Indian Wells (EUA) e de Madrid. Essa será a segunda vez que se enfrentam. Em meio do ano passado, na Espanha, o jovem foi superior ao veterano.

Sem o lesionado Rafael Nadal e com Roger Federer fora de cena desde setembro do ano passado. O mundo testemunhará o maior confronto da atualidade na semifinal. A partida pode reforçar a hegemonia de um papa-títulos ou significar a passagem de bastão para uma nova era do tênis.

O outro finalista do simples sairá do embate entre o norueguês Casper Ruud, quarto do ranking, e o alemão Alexander Zverev (22º), a partir das 12h30.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.