Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 20 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

A rede social da Meta que promete ser ‘rival’ do Twitter

O aplicativo, chamado Threads, entrará no ar na quinta-feira (6/7). Está disponível para “pré-encomenda” na App Store, da Apple, e será vinculado ao Instagram

(crédito: Getty Images)

A Meta, proprietária do Facebook e do Instagram, anunciou o lançamento de uma nova rede social que deve competir com o Twitter.

O aplicativo, chamado Threads, entrará no ar na quinta-feira (6/7). Está disponível para “pré-encomenda” na App Store, da Apple, e será vinculado ao Instagram.

Imagens da tela principal do aplicativo mostram um painel semelhante ao do Twitter. A Meta descreve o Threads como um “aplicativo baseado em conversas no formato de texto”.

O anúncio é o capítulo mais recente da rivalidade entre os proprietários da Meta, Mark Zuckerberg, e do Twitter, Elon Musk.

No mês passado, a dupla concordou em se enfrentar no ringue em uma luta física. Não ficou claro, no entanto, se os dois bilionários estavam brincando ou falando sério sobre essa possibilidade.

“Graças a Deus eles são administrados com tanta sanidade”, respondeu Musk a um tuíte que noticiava o lançamento do Threads, em uma aparente nova investida contra Zuckerberg.

Ao mesmo tempo, o Twitter anunciou nesta segunda-feira (3/7) que, a partir do próximo mês, apenas usuários com contas verificadas poderão acessar o TweetDeck, ferramenta que oferece recursos adicionais na rede social.

Com isso, o serviço estará disponível somente para perfis que têm o selo de verificado por conta de sua relevância na plataforma ou que assinam o Twitter Blue, versão paga da rede social que custa R$ 42 por mês.

Durante o fim de semana, o multibilionário já havia anunciado outra medida que limita a leitura de posts dos usuários, citando os “níveis extremos” de extração de dados.

Ao que parece, o aplicativo Threads da Meta será um serviço gratuito — e sem restrições à quantidade de postagens que cada usuário pode ler.

“Threads é onde as comunidades se reúnem para discutir tudo, desde os tópicos de interesse de hoje até o que será tendência amanhã”, diz a descrição na App Store.

Por ser um aplicativo da Meta, o Threads também coleta dados do celular do usuário, incluindo informações sobre a localização, compras passadas e histórico de navegação.

Vários aplicativos semelhantes ao Twitter foram lançados nos últimos anos, como o Truth Social e o Mastodon, de Donald Trump.

Outro aplicativo semelhante, o Bluesky, afirmou ter identificado um tráfego “recorde” em sua rede social após a decisão de Musk de restringir a leitura de posts.

No entanto, o Threads pode ser a maior ameaça enfrentada pelo Twitter até o momento.

Mark Zuckerberg tem em seu histórico uma tendência a pegar emprestadas as ideias de outras empresas, e fazê-las funcionar.

O Instagram Reels, por exemplo, é considerado por muitos como uma cópia do TikTok, enquanto os Stories da mesma rede social se parecem muito com o Snapchat.

A Meta tem recursos para competir com o Twitter. O Threads fará parte da plataforma do Instagram, portanto estará conectado a centenas de milhões de contas já existentes e não precisará começar do zero, como outros rivais que tentaram competir com o Twitter.

Embora Musk tenha sido elogiado em alguns setores por seu compromisso com a liberdade de expressão, suas ações também afastaram alguns usuários.

Zuckerberg espera poder tirar do Twitter um número suficiente de usuários desencantados para criar uma alternativa de sucesso.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.