Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de junho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Em alusão ao Mês do Orgulho, eventos levam mais cidadania a população LGBTQIA+

No dia 23 de junho o Centro de Cidadania LGBTQIA+ fará uma live com o tema: “O enfrentamento da LGBTFOBIA no trabalho”

Divulgação

O dia 28 de junho foi adotado mundialmente como o “Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+”. Neste mês, a Setescc (Secretaria de Estado de Turismo, Esporte, Cultura e Cidadania), por meio da Subsecretaria de Políticas Públicas LGBTQIA+ e do Centro Estadual de Cidadania LGBTQIA+, realiza ações em alusão ao Mês do Orgulho. 

No dia 23 de junho o Centro de Cidadania LGBTQIA+ fará uma live com o tema: “O enfrentamento da LGBTFOBIA no trabalho”. O público-alvo são magistrados, servidores e estagiários. A live será realizada das 14h às 16h pela plataforma Zoom. As inscrições vão até 22 de junho no sistema da Escola Judicial. 

No mesmo dia, haverá uma Blitz do Orgulho para conscientização e promoção da cidadania LGBTQIA+ em bares e casas noturnas de Campo Grande. Serão entregues folders com informações sobre o Dia do Orgulho LGBTQIA+, informações sobre os atendimentos do Centro Estadual de Cidadania LGBTQIA+ e laços com as cores da bandeira LGBTQIA+. A Blitz do Orgulho passará pelos estabelecimentos: Mr. Hoppy, Capiva’s, Ponto bar, Vexame, Monarca e Daza. 

Para o coordenador do Centro de Cidadania LGBTQIA+, Jonatan Espindola, o Mês do Orgulho evidencia o orgulho de ser quem é, como uma forma de resistência às várias violências que ocorrem durante o ano. “O Mês do Orgulho é uma oposição ao discurso que patologiza, criminaliza e exclui a população LGBTQIA+ de muitos espaços e acessos a serviços. Neste mês em específico a população se reúne, projeta as suas identidades/orientações sexuais como uma forma de resistência para dizer a sociedade que temos orgulho de sermos quem somos”, diz Jonatan.

No dia 26 de junho, a Subsecretaria de Políticas Públicas para as Pessoas Idosas, em parceria com a Subsecretaria de Políticas Públicas LGBTQIA+, realiza o Cine 60+ Envelhecer LGBTQIA+ em MS, às 14h, no MIS (Museu da Imagem e do Som). Será apresentado o documentário “LGBT+60: Corpos que Resistem” e após a exibição do filme terá uma mesa-redonda para perguntas e discussões.

O subsecretário de Políticas Públicas LGBTQIA+, Vagner Campos Silva, fala da importância do Cine 60+ – Envelhecer LGBTQIA+. “Esse debate é para afirmarmos que o envelhecimento perpassa a vida de todo mundo, a população LGBTQIA+ também envelhece. Além de podermos fazer uma interface com as políticas públicas de outras subsecretarias.”

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.