Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 12 de julho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Casos de sucesso em MS serão apresentados pelo Governador em fórum empresarial nacional

MS será um dos estados que terá destaque na 22ª edição do Fórum Empresarial Lide, realizado no Rio de Janeiro (RJ)

Foto: Álvaro Rezende

Quinto maior produtor de soja do Brasil em 2022, segundo de produtos florestais e quarto maior de milho, além de ser o terceiro maior produtor de carne bovina. Estas são as credenciais que colocam Mato Grosso do Sul como referência no agronegócio e um dos estados que terão destaque na 22ª edição do Fórum Empresarial Lide, realizado no Rio de Janeiro (RJ).

Números como estes e iniciativas que deram certo, corroborando para o progresso da economia sul-mato-grossense na última década, apesar da estagnação nacional, serão apresentados no evento pelo governador Eduardo Riedel, em um dos três paineis desta quinta-feira (29) no Fórum, tido como um dos mais importantes e representativos do país.

“A nova realidade do agro brasileiro” será debatida e explicada por Riedel, juntamente aos governadores Ronaldo Caiado (Goiás), Mauro Mendes (Mato Grosso) e Gladson Cameli (Acre). Também participam presidente da John Deere na América Latina, Antonio Carrere, e o vice-presidente da Associação Braasileira do Agronegócio, Ingo Ploger.

Cada um deles terá 10 minutos de fala, seguido ao final por 50 minutos de debate sobre os conteúdos apresentados no palco. Além dos dados positivos da produção local, Riedel vai passar ao público números como a forte exportação sul-mato-grossense, hoje ocupando o primeiro lugar entre os produtos florestais e o segundo de milho no país.

MAISMS recebe destaque em evento da Firjan como referência em ambiente de negócios

“A industrialização do Estado é uma ação permanente, com volume de investimentos robustos, com a oportunidade do agronegócio se industrializar e se tornar uma potência agroalimentar. Será um desafio para o Brasil alimentar um planeta com 9 bilhões de pessoas em 2050”, destacou Riedel em recente fala para os dirigentes da Amcham (Câmara Americana de Comércio).

Entre as iniciativas que mostram como Mato Grosso do Sul tem evoluído no sentido da agroindustrialização está o ‘boom’ do chamado ‘Vale da Celulose’, na região leste do Estado. Somente ali, três empreendimentos de grande proporção e porte internacional já estão em operação, enquanto outros dois estão em fase de implantação.

Contudo, outras demandas como investimentos da J&F para ampliar o trabalho de mineração em Corumbá, a chegada da unidade de bioenergia Neomille à Maracaju e a criação de usina de geração de energia fotovoltáica, a popular energia solar, estão também na lista.

Ambiente positivo

Para se alcançar tal patamar, foi necessário criar um ambiente positivo de negócios em Mato Grosso do Sul, fazendo com que hoje investidores enxerguem o Estado como um local apto a abrigar seus empreendimentos. Isso passa pela adoção da desburocratização da gestão pública para os negócios a até a criação de práticas sustentáveis.

Algumas delas são a criação de um inventário de carbono e a ideia de se trabalhar por uma economia forte e de carbono neutro até 2030 – recentemente foi lançado em parceria com o Governo de Mato Grosso do Sul o REDD+ Serra do Amolar, que vai trabalhar com crédito de carbono, sendo a primeira iniciativa do tipo no Pantanal e em área úmida do mundo.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.