Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 15 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Em reunião com prefeitura, direção da MSGÁS reafirma plano de expansão para Sidrolândia

A previsão é de que em 2024 Sidrolândia já esteja sendo abastecida

Divulgação

O plano de expansão do Gás Natural vai começar a ser executado por Sidrolândia. O presidente da MSGÁS, Rui Pires dos Santos, junto com diretores da companhia, Fabrício Marti (Técnico e Comercial) e Bernadete Rangel (Financeiro) se reuniram nesta segunda-feira (3) com a prefeita Vanda Cristina Camilo para reforçar as metas de interiorização da oferta de GN em Mato Grosso do Sul.

O diretor técnico e Comercial Fabrício Marti apresentou detalhes do projeto de expansão, que já passou pela fase de consulta pública e agora aguarda os trâmites regulatórios para licitação e operacionalização da nova matriz energética em Sidrolândia.

A previsão é de que em 2024 Sidrolândia já esteja sendo abastecida. A MSGÁS vai fornecer GNC (Gás Natural Comprimido) e GNV (Gás Natural Veicular) por meio de gasoduto “virtual” (transporte rodoviário). O cronograma prevê ainda a chegada do combustível em Dourados, Bataguassu, Inocência e Ribas do Rio Pardo.

“Estamos avançando nesse processo, alinhado à política energética do Governo do Estado, que busca o aumento da eficiência energética e a maior utilização de fontes de energia como o gás natural, limpa, segura e competitiva para as necessidades de crescimento econômico”, destaca o diretor-presidente da MSGÁS.

A prefeita de Sidrolândia, Vanda Camilo, disse que está otimista e já na exposição tradicional da cidade pretende promover discussão entre os empresários da agroindústria sobre os benefícios do Gás Natural, do ponto de vista ambiental e no aspecto econômico, pois significa menor custo na cadeia energética.

De acordo com Fabricio Marti, a MSGÁS vai apresentar à Agems (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos) protocolo que prevê, dentro dos investimentos da companhia, a permissão da distribuição, através desse modal via Gás Natural Comprimido. Em Sidrolândia espera-se a adesão de empresas à transição energética.

Rui Pires dos Santos, lembra que há etapas a cumprir e a MSGÁS está determinada a obedecer os prazos para acelerar a interiorização.

“Estamos aqui em Sidrolândia reafirmando um compromisso da empresa de trazer o Gás Natural e assim contribuir para o esforço de garantir uma fonte de energia segura e capaz de tender à demanda da indústria e outros segmentos. Temos vários parceiros nesse objetivo, como o nosso secretário da Semadesc, Jaime Verruck, e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Gerson Claro”, disse.

Em Sidrolândia, o Gás Natural vai atender inicialmente as indústrias e o setor veicular. O combustível será carregado na estação de compressão em Campo Grande e levado em caminhões tanques. Será estocado e distribuído por meio de uma rede de tubos de polietileno. Mais para frente, a Companhia poderá optar pela canalização em aço para atender futura demanda dos setores comercial e residencial.

A prefeita Vanda Camilo disse estar entusiasmada com o projeto da nova matriz energética no município e agradeceu o empenho da MSGÁS, não só no aspecto da regulamentação, que é um processo que envolver diversas fases, como explicou o diretor técnico, mas pela atuação conjunta de agentes políticos, gestores públicos e a iniciativa privada para a expansão do uso do gás natural. “Estamos muito confiantes nesta nova matriz energética para o nosso município”, destacou a prefeita.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.