Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Tarcísio de Freitas sobre Bolsonaro: “Sempre serei leal”

O governador de São Paulo falou pela primeira vez sobre o desentendimento com Bolsonaro, que causou ruídos e críticas de apoiadores do ex-presidente

Tarcísio cumprimenta Exército em evento de comemoração da Revolução de 1932. Na saída, ele falou sobre desentendimento com Bolsonaro e mostrou que não ficaram rusgas – (crédito: Twitter @tarcisiogdf – ED ALVES/CB/D.A.Press)

Três dias após o mal-estar público que abalou a relação política entre Tarcísio de Freitas (Republicanos) e Jair Bolsonaro (PL) na reunião do PL, o governador de São Paulo mostrou que o desentendimento ficou para trás. Em um evento em São Paulo neste domingo (9/7), Tarcísio disse que o ex-presidente “é um grande amigo” e que “sempre serei leal” a ele.

“O presidente é um grande amigo. A gente pode divergir em algum ponto sobre a reforma, é normal, não é possível que a gente vá sempre concordar em tudo”, disse. “Está tudo bem. Sempre serei leal ao presidente e sempre serei grato ao presidente. Se eu estou aqui, eu devo a ele”, acrescentou.

A declaração foi dada durante solenidade promovida pelo governo de São Paulo para comemorar a Revolução de 1932 e é a primeira feita por Tarcísio após a reunião que gerou comentários públicos e acusações de apoiadores de Bolsonaro.

Na reunião do PL, na quinta-feira (6/7), Tarcísio defendia a aprovação da reforma tributária na Câmara dos Deputados e foi interrompido diversas vezes com comentários agressivos dos presentes. “Todo mundo aqui sabe que o Tarcísio não entende de política”, disse uma pessoa.

Tarcísio de Freitas é hostilizado por bolsonaristas em reunião com Bolsonaro e aliados. “Acho arriscado pra direita abrir mão da Reforma Tributária”, diz governador de SP sob vaias. pic.twitter.com/Z4Z7xB86zX

Bolsonaro também interrompeu o governador e disse que “se o PL estiver unido, não aprova nada”, além de chegar a ressaltar que Tarcísio e outras pessoas presentes ali foram eleitos com o apoio dele — em uma sugestão de que o político devia alguma fidelidade.

Após a reunião, Bolsonaro ligou para Tarcísio e, segundo interlocutores do governador, mostrou que “sabe que errou”.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.