Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 19 de junho de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Lula sobre indicação ao STF: “Coisa tão minha que não quero repartir”

O presidente Lula deve apresentar o nome do escolhido para ocupar a cadeira deixada pelo ministro Ricardo Lewandowski. Até o momento, o favorito é o advogado Cristiano Zanin

(crédito: Ricardo Stuckert/Divulgação)

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, nesta segunda-feira (29/5), que a escolha para o próximo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) será pessoal e que ele não irá “repartir com ninguém”. A declaração foi dada no Palácio Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores, onde o petista recebeu o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

Até o momento, o principal candidato do Palácio do Planalto à cadeira na Corte é o advogado Cristiano Zanin, que defendeu Lula em processos da Operação Lava-Jato. Questionado se faria a indicação ainda nesta semana, o presidente disse: “Isso é uma coisa tão minha que eu não quero repartir com ninguém”.

O próximo ministro do STF ocupará a vaga deixada por Ricardo Ricardo Lewandowski — que se aposentou em abril do tribunal. Caso seja indicado por Lula, Zanin deverá passar por uma sabatina da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e enfrentar a base de oposição ao governo.

Em março, durante uma entrevista, o petista comentou sobre a possibilidade de apresentar o nome do advogado. Na ocasião, ele afirmou que está “consultando muita gente” antes de tomar uma decisão e que “todo mundo compreenderia”, caso ele indicasse o jurista que o defendeu na Lava-Jato.

“Hoje, se eu indicasse o Zanin, todo mundo compreenderia que ele merecia ser indicado. Tecnicamente ele cresceu de forma extraordinária. É meu amigo, meu companheiro, como outros são meus companheiros”, disse o presidente em entrevista à BandNews. “A pessoa tem que ter caráter. Eu vou levar em conta o caráter. Não só isso. Mas vou levar em conta. Eu consulto muita gente. Consulto advogados, consulto muita gente de outros estados para saber”, acrescentou.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.