Pesquisar
Close this search box.
Mato Grosso do Sul, 13 de abril de 2024
Campo Grande/MS
Fuente de datos meteorológicos: clima en Campo Grande a 30 días

Bolsonaro deve ir à CPMI do 8/1, diz deputado: “Principal suspeito”

Deputado mineiro convidou Jair Bolsonaro para depor na comissão dos atos golpistas. Para ele, ex-presidente é um dos principais autores intelectuais

(crédito: Alan Santos/PR)

O deputado federal Rogério Correia (PT-MG) convidou o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) para ir à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que vai investigar os atos golpistas do dia 8 de janeiro para depor sob suspeita de ser o principal autor intelectual dos atos antidemocráticos.

Conforme os dados da CPMI, no portal do Congresso Nacional, o parlamentar mineiro fez a solicitação no dia 26 de maio, um dia após a instalação da comissão. Rogério diz que inicialmente ‘convidou’ o ex-presidente por razões jurídicas, mas, caso ele não aceite, vai solicitar a convocação de Jair Bolsonaro.

De acordo com Correia, ele é responsável por investigar os autores intelectuais dos atos golpistas. Para o deputado, Bolsonaro é o principal suspeito. Ele afirma que também solicitou a quebra dos sigilos do ex-presidente.

“Já existe, no Supremo Tribunal Federal, e foi solicitado pela PGR, pelo Procurador-Geral da República, que o nome de Bolsonaro fosse incluído no inquérito das autorias intelectuais. Eu solicitei um requerimento para ter acesso a esse inquérito. Ele já é investigado no STF, na PGR e na Polícia Federal”, disse o parlamentar ao UOL.

Ainda segundo o parlamentar, ações do ex-presidente Jair Bolsonaro, na opinião dele, colaboraram para os atos golpistas de 8 de janeiro. Para ele, a participação de Bolsonaro é importante para que ele se explique, mas que também possa se defender das acusações.

“Ele [Bolsonaro] é o principal suspeito, neste caso. É fundamental essa análise da participação do ex-presidente como autor intelectual ou mandante do processo golpista no Brasil.”, completa.

Até a publicação desta matéria, a CPMI dos atos golpistas de 8 de janeiro já tinha mais de 420 requerimentos.

Suas preferências de cookies

Usamos cookies para otimizar nosso site e coletar estatísticas de uso.